Vídeos da terra

Loading...

sábado, 30 de janeiro de 2010

quinta-feira, 28 de janeiro de 2010

Falta de água

Na edição de um de Março 1968, o jornal Diário Popular relata a falta de água vivida pela população de Vila Nova de Outil. Nem a fonte pública, nem a nascente da lagoa do Lagrão satisfaziam as necessidades dos habitantes que tentavam contornar o problema com enormes cisternas que recolhiam as águas da chuva. Numa época em que ainda não se falava do aquecimento global, Vila Nova vivia secas frequentes e não raras vezes era necessário rumar à nascente de Lemede com a ajuda de carros de bois. O jornalista falou com Maria dos Santos,
Maria Mendes e diz que Manuel Adão se apresentou como ferrador e castrador. Relata-se ainda um episódio em que um médico, chamado a casa de Joaquim Francisco para tratar um doente, teve de lavar as mãos com várias garrafas de pirolito por não haver água naquele lar.




Maria dos Santos


Manuel Adão

quarta-feira, 27 de janeiro de 2010

Primeira pedra

Dia da colocação da primeira pedra da actual capela de Vila Nova. Para permitir o alargamento da estrada, o povo demoliu parte do edifício anterior, deixando, no entanto, a torre sineira no local original.




terça-feira, 26 de janeiro de 2010

domingo, 24 de janeiro de 2010

Primeira Pedra

Colocação da primeira pedra da igreja de Vila Nova de Outil.




sábado, 23 de janeiro de 2010

quarta-feira, 20 de janeiro de 2010

Santo Ofício

A História de João Francisco (1667)

Testemunho de António Domingues, meirinho (funcionário que na Idade Média tinha a função de executar prisões)
António Domingues é interrogado sobre o caso de umas mulheres que fugiram de Montemor-o- Velho, mas que pouco depois acabaram por ser presas pela Inquisição. O meirinho afirma que passados cinco dias, num Domingo, deslocou-se até essa vila, por ordem da inquisição, para entregar umas cartas a Francisco Lopes que era arcipreste (funcionário eclesiástico) de Montemor. Ai lhe disseram que teria de acompanhar umas presas.
Tenho aqui dificuldade em interpretar, mas quer parecer-me que durante o percurso, no caminho que vai de Anços a Lisboa os irmãos Francisco e Catarina Roiz voltaram a desaparecer. Ele terá então ido falar com Pedro Roiz que lhe disse que Francisco, Catarina, bem como Maria Coelha, meia irmã de ambos, iam em direcção a (Vila Nova da) Barquinha perto de Lisboa junto ao Tejo. Para tal, esconderam roupas em carros que pertenciam a António Fernandes Caldeira e João Francisco que eram de uma aldeia junto a Montemor. Pedro terá também afirmado que António Gomes, boticário, cunhado dos fugitivos sabia de tudo. Segundo ele a primeira fuga deveu-se ao facto da Inquisição estar a prender mulheres em Montemor.
Continua...



terça-feira, 19 de janeiro de 2010

Santa Inquisição

A História de João Francisco (1667)

Encontrei um dos documentos mais antigos e interessantes sobre Vila Nova de Outil. O manuscrito é bastante extenso, pelo que tentarei ir publicando à medida que for conseguindo decifrá-lo.
Trata-se do auto de acusação e sentença que a Inquisição levantou contra um morador desta aldeia. O documento data de 1676 e acusa o trabalhador João Francisco de se ter oposto a uma resolução do Santo Ofício que ordenava a prisão de um casal de fugitivos.
Nesta primeira folha pode ler-se (pelo menos é assim que interpreto):

Culpa contra João Francisco, trabalhado natural de Vila Nova de Outil.

Segundo o testemunho de Pedro Roiz? que também está relacionado com o processo levantado contra Francisca Roiz? solteira e filha de Manuel Roiz? boticário natural de Montemor o Velho.

No dia 9 de Janeiro 1676 em Coimbra na Casa do Despacho da Santa Inquisição, o senhor inquisidor Manuel Pimentel de Sousa mandou chamar Pedro Roiz de 24 anos. Ali jurou dizer a verdade. Declara que na Vila de Anços tentou-se prender Catarina e Francisco Roiz, filhos e Manuel Roiz e Maria Cinta. Os irmãos já tinham fugido de Montemor-O-Velho de onde eram naturais e moradores...
Continua





segunda-feira, 18 de janeiro de 2010

domingo, 17 de janeiro de 2010

Cotas em dia


Recibo de pagamento de cotas do Clube União Vilanovence de 1939

Os Gaiteiros


sexta-feira, 15 de janeiro de 2010

quarta-feira, 13 de janeiro de 2010

ROCK OF 2010



As datas da edição deste ano do Rock Of já estão escolhidas. A 9 e 10 de Abril 10 novas bandas irão subir ao palco da sede do Clube União Vilanovense. Um evento que começa a ganhar visibilidade fora do concelho de Cantanhede.
As inscrições estão abertas e podem ser feitas em http://www.rockof.net/.
Já agora aconselho uma visita a este site que possui informações preciosas sobre Vila Nova de Outil.
A todos os organizadores os meus parabéns.



terça-feira, 12 de janeiro de 2010

Ti Henrique



Vamos Limpar Portugal

3ª Reunião de Voluntários do Concelho de Cantanhede-LimparPortugal
O Projecto Limpar Portugal é um projecto que nos dá a oportunidade de exercermos uma cidadania activa no terreno.

Horário: 23 janeiro 2010 às 21:30 a 24 janeiro 2010 às 0:30
Local: Biblioteca Municipal de Cantanhede
Organizado por: Andé Sobral e Carlos Rebola

Descrição do evento:
A 3.ª Reunião terá como ordem de trabalhos:
- Ponto da situação, das tarefas atribuídas.
- Divulgação do PLP e angariação de voluntários.
- Informação sobre apoios obtidos e a obter.
- Criação de equipas para referenciar lixeiras e marcar datas para efectuar roteiros no campo com esse objectivo (lixeiras).
- Apresentação de propostas e de ideias.
Apela-se à participação de todos.

domingo, 10 de janeiro de 2010

sábado, 9 de janeiro de 2010

sexta-feira, 8 de janeiro de 2010

quinta-feira, 7 de janeiro de 2010

quarta-feira, 6 de janeiro de 2010

Feira medieval


Na foto: Vânia Marques e Vera Cruz

terça-feira, 5 de janeiro de 2010

segunda-feira, 4 de janeiro de 2010

domingo, 3 de janeiro de 2010

sábado, 2 de janeiro de 2010

Brasão de Outil




Armas - Escudo de púrpura, parreira de dois ramos, arrancada, folhada e gavinhada de prata, frutada de ouro, entre vaso coberto de ouro, em chefe e uma picareta e um maço, ambos de prata e encabados de ouro, postos em pala, em ponta. Coroa mural de prata de quatro torres. Listel branco, com a legenda a negro: “ OUTIL “.